quarta-feira, 2 de junho de 2010

Importância da Atividade Física na Infância

A atividade física é indicada para o ser humano e deve ser estimulada em todas as fases da vida. A criança deve ter liberdade para se mover de acordo com o seu desenvolvimento como rolar, engatinhar e andar com apoio. Na idade pré-escolar (4 a 7 anos) as atividades mais indicadas como pular, correr, nadar são trabalhadas através de jogos que estimulem a coordenação motora e nessa fase, direcionar a criança para um esporte pode privá-la de desenvolver certos grupos musculares.

A diferença é que no esporte pratica-se atividade física associada à competição visando resultados e este é muito importante porque desenvolve a sociabilidade, respeito às regras, empenho e o modo de lidar com as vitórias e derrotas. Portanto entre os 8 e 11 anos já se indica a prática de um esporte favorito porém sem incentivo à competitividade evitando o conflito emocional. A partir dos 12 anos já é indicado iniciar treinamentos visando resultados. Nessa etapa é importante respeitar as diferenças entre as crianças, principalmente pelo ritmo de crescimento individual. Não há contra-indicação para a atividade física mesmo que a criança esteja doente ou com problemas físicos desde que seja respeitado o momento que ela está vivendo.

Seus maiores benefícios são o desenvolvimento da força muscular, flexibilidade, melhora da coordenação motora, estimula o crescimento ósseo, a capacidade respiratória e cardíaca, previne a obesidade e a longo prazo diminui o risco de hipertensão arterial, diabetes e problemas cardíacos. É muito importante que os pais estimulem a prática da atividade física, mas isso não significa fazer cobranças excessivas pois pode gerar aversão ao esporte, sentimento de derrota e até transtornos de caráter. Se aos pais cabe encorajar e estimular, ao treinador cabe controlar a intensidade dos exercícios levando em conta idade, sexo e aumento gradual sem forçar. O esporte pode ser um aliado à saúde da criança desde que seja praticado no mínimo 3 dias mas nunca 7 dias na semana e acompanhado de perto pelos pais e profissionais da saúde.

Mas lembre-se : a criança deve ter o direito de não ser um campeão. Tanismara Fernades de Castro Fisioterapeuta do Trabalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário